UFBA tem 6 projetos contemplados pelo Programa Abdias Nascimento

 


A UFBA foi a instituição com maior número de projetos aprovados pelo Programa de Desenvolvimento Acadêmico Abdias do Nascimento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) – um edital de fomento à internacionalização da formação de estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas, PCDs ou com transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades. Entre as 45 propostas aprovadas, enviadas por 23 universidades, a UFBA teve 6 projetos contemplados.

 

O edital n° 16/2023 da Capes selecionou propostas de pesquisa oriundas de instituições brasileiras de ensino superior e pesquisa públicas ou privadas sem fins lucrativos, prioritariamente localizadas nas regiões do Norte, Nordeste e Centro Oeste ou em municípios que tenham até o índice médio de desenvolvimento humano, a ser desenvolvidas em parceria com instituições de ensino superior estrangeira de país de preferência do pesquisador, em quaisquer áreas do conhecimento.

 

Todos os 6 projetos da UFBA aprovados pelo Programa Abdias do Nascimento são coordenados por mulheres e tiveram suporte técnico e logístico da Superintendência de Relações Internacionais (SRI) da UFBA no estreitamento das relações com as instituições de ensino superior estrangeiras.

 

Veja os projetos aprovados:

Coordenador da Proposta na UFBA IES Brasileira Associada IES Estrangeiras  Grande Área
Alline Torres Dias da
Cruz

UERJ

UFMA

Universidad de Antiquoa – UdeA
Ciências Humanas
 
Climene Laura de Camargo
UEM
Unimontes
Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
 
Instituto Técnico de Lisboa
 
Multidisciplinar
Glória Cecília dos Santos Figueiredo

UFAM

UESB

ISCED – Sumbe – Instituto Superior de Ciências da Educação – Principal ESPBengo – Escola Superior Pedagógica do Bengo
 
Universidade Agostinho Neto – Luanda
Ciências Sociais Aplicadas
 
Lilian Teixeira de Sousa

UESB

UFMA

Escola Superior Pedagógica do Bengo (ESP-Bengo)
 
Instituto Superior de Ciências de Educação do Sumbe (ISCED-Sumbe)
Ciências Humanas
 
Sônia Maria Rocha Sampaio UFRB
Universidade de Coimbra (UC) – Centro de Estudos Sociais (CES)
Multidisciplinar
 
Wlamyra Ribeiro de Albuquerque UFRB
Howard University Harvard University
 
University of Pennsylvania
Ciências Humanas
 

 

Entre os requisitos para a participação se encontrava o envolvimento de ao menos uma instituição em cada país, sendo que os projetos no Brasil poderiam ter até duas instituições associadas, além da principal. No exterior, o projeto deveria envolver um único país, compreendendo dentre as instituições deste país uma instituição principal e até duas instituições associadas.

 

A equipe brasileira deveria obrigatoriamente ser constituída, na instituição principal, pelo coordenador e no mínimo mais dois membros docentes ou pesquisadores com doutorado. Para as instituições associadas, ao menos um docente ou pesquisador com doutorado incluído na equipe. Ao menos um membro da equipe brasileira deverá ser mulher ou se autodeclarar preto, pardo, indígena ou pessoa com deficiência, transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação.

 

Quanto aos recursos orçamentários e financeiros aplicados, os projetos aprovados serão apoiados a cada ano com

> até R$ 10.000,00 (dez mil reais) anuais para o financiamento de custeio;

> até R$ R$ 34.115,10 (trinta e quatro mil cento e quinze reais e dez centavos) anuais para missões de trabalho;

> e até R$ 1.415.013,60 (um milhão, quatrocentos e quinze mil treze reais e sessenta centavos) anuais para bolsas, o que inclui até 10 mensalidades de Mestrado sanduíche, 10 mensalidades de Doutorado sanduíche, até 10 adicionais de localidade, até 10 auxílios seguro-saúde, entre outros valores estipulados para missões de trabalho de docentes ou pesquisadores brasileiros e estrangeiros.

 

Fonte: Edgar Digital UFBA